Ir para conteúdo

Equilíbrio

Certo dia ouvi um comentário que era mais ou menos assim: “A vida não anda enquanto você não resolver suas pendencias e perdoar quem te magoou, e que para ser feliz nós precisamos viver em equilíbrio.” Acho que de tudo que já escutei nessa vida, esse foi um dos poucos comentários que mais fizeram sentido pra mim. 

Ensinamos às nossas crianças a perdoar, mas somos incapazes de perdoar o ente querido ou aquele ex-namorado pelo sofrimento que nos causou. Queremos ser felizes e ser amados, mas somos incapazes de nos amar. E por muitas vezes abraçamos o mundo de uma vez só, deixando de lado o personagem principal dessa peça teatral chamada vida: nós. 

Queremos controlar o incontrolável, prevendo cada momento, cada palavra dita, cada movimento, só para evitar frustrações e angustias. Mas esquecemos que a beleza da vida está no equilíbrio dos altos e baixos. Pois são nos momentos de tristeza que nós aprendemos as nossas maiores lições, e são nos momentos de alegria que criamos nossas melhores lembranças. 

E a cada momento vivido, nos transformamos. Como uma lagarta que se transforma em uma bela borboleta, ficamos mais fortes, mais belos e mais sábios. E diante de todo encanto que as incertezas nos proporcionam, que graça teria a vida se tudo fossem flores?

Nika

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: