Ir para conteúdo

A importância do Alongamento- part 1

Olá pessoal,

Hoje eu vim trazer um assunto bem interessante  e muito importante na prática de atividades físicas, o alongamento.

Alongamento é uma prática que muitos sabem o que é, mas poucos utilizam e quando utilizam é de maneira inadequada. Qual a importância do alongamento? Praticar o alongamento antes ou depois da atividade física? Quanto tempo de tensão para que haja o alongamento perfeito e para que as fibras musculares fiquem distensionadas? Esses são alguns temas que nós vamos abordar na papo de hoje. O intuito é abrir um pouco a mente das pessoas para essa prática que é tão importante e que acaba evitando muitas lesões. Às vezes, você tem algum tipo de lesão e pensa que foi o exercício que causou mas, na realidade, foi a falta de flexibilidade, a falta de um alongamento que levou você a adquirir esse tipo de patologia.

a53cd640b28ee86abe40c3e0b64df935

O primeiro ponto, que é bem polemico, é: realizar o alongamento antes ou depois da atividade física? Alguns estudos científicos sobre esse ponto mostram que a prática do alongamento antes da atividade física não provoca nenhum tipo de benefício. Outros estudos sugerem que pode haver um pouquinho de ganho de força mas muito pouco. No entanto, em relação a prevenção de lesões, não há, ainda, qualquer benefício comprovado cientificamente.

E o alongamento depois e até durante a atividade física? Essa, sim, é bem interessante. Quando você realiza qualquer tipo de atividade física, como por exemplo a musculação, você pode provocar o encurtamento das fibras musculares, de uma forma aguda, ou seja, na primeira ou na segunda vez, isso não vai ocasionar nada. Entretanto, se for de forma crônica, isto é, se todos os dias durante um, dois, três anos, você realizar um tipo de atividade física de alta intensidade, de contração muito grande como a musculação, e não realizar um trabalho de flexibilização muscular, qual seja, o alongamento, pode acarretar um encurtamento muito grande.

Para explicar melhor: pegue um elástico, prenda numa base fixa e comece a puxar. A parte do elástico mais próxima de você vai ficar mais frouxa, mais solta. Mas, em contrapartida, a parte do elástico que está próxima da parte onde está preso vai ficar cada vez mais tensionada, cada vez mais rígida, cada vez mais alongada. É aonde mora o perigo. Trazendo para o sistema muscular: quando você começa a encurtar o ventre muscular, que é a parte maior do músculo, ele vai ficar mais tranquilo, ele não ficar tão tenso. Para esclarecer, a diferença entre tendão e ligamento é que o tendão une o músculo ao osso e o ligamento une um osso a outro osso , assim, o rompimento de tendão está relacionado ao músculo e o rompimento de ligamento está relacionado a união óssea da articulação.

treino1-surfista-02

Então, quando um músculo começa a ficar encurtado significa que o tendão vai ficar cada vez mais alongado, vai ficar cada vez mais tensionado. Dependendo da intensidade do exercício, esse tendão pode vir a se romper de forma parcial ou de forma total e a sua uma recuperação poderá ser muito lenta porque o ventre muscular é extremamente vascularizado, tem muitas veias e artérias. Porém, os tendões e os ligamentos não possuem tanta vascularização. Se você observar um desenho anatômico de um músculo e de um tendão, você vai perceber que o músculo é avermelhado enquanto o tendão é meio esbranquiçado, é exatamente a falta de vascularização que deixa ele mais esbranquiçado. Logo, como tem menos sangue, tem menos nutrientes, e a recuperação desse tecido é muito mais lenta do que da musculatura.

A importância do alongamento é exatamente esta, evitar que esse tendão fique de forma demasiadamente tensionado, impedindo que você venha adquirir esse tipo de lesão. Como eu falei no inicio, você, também, tem como fazer o alongamento durante o treino. Já foram publicados alguns estudos mostrando que o alongamento entre as series de musculação pode melhorar o índice de força e diminuir a chance de lesões porque você não deixa o seu músculo tensionado por muito tempo. E, nesse momento, você minimiza o nível de micro lesões que é um dos fatores para que haja a hipertrofia muscular.

Espero ter ajudado a tirar algumas duvidas. Fiquem ligados para a segunda parte deste assunto na semana que vem!

 

886_989621097776445_2491125082276305420_n

Abraço do Wander!

Professor da Academia Tribus

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: