Ir para conteúdo

Limoísses

Há dias em que não queremos conversar, muito menos interagir com o mundo. Dias esses que nos sentimos mais fechados, introspectivos, ou até mesmo azedos, como um limão. As coisas podem não estar erradas, mas isso não quer dizer que elas estejam certas. Mas esse incômodo, já é o suficiente para ficarmos amargos e cheios de limoísses.

O ser ou estar limoa ou limão não quer dizer que a pessoa esteja mal ou que não goste de você. Na verdade, é aquele estado de espírito onde queremos ficar a sós, no nosso universo particular, comendo chocolate e assistindo um filme. Quem nunca quis apertar o pause da própria vida?

Quando a limoísse vem, é melhor aceitar e não lutar contra a maré. Afinal, não há nada pior do que tentar ser ou fazer algo que não se quer. Se você está meio limão ou limoa, se jogue. Não insista. Deixe quieto. Pegue aquele livro que você tanto queria ler, faça um café e se enrole no edredom. Não ha nada de errado em querer se desligar um pouco do mundo lá fora para se reconectar com o “nosso” próprio mundo.

E para aqueles que estão com um limão ou limoa ao lado, se acalme. Daqui a pouco passa. Aquela doçura que é quase diabética volta logo e tudo regressará ao normal. Não se esqueça, um azedinho de vez em quando realça a suavidade da vida.

Nika

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: