Ir para conteúdo

Sobre Amar…

Há tempos buscava entender o motivo do brilho dos meu olhos, do sorriso bobo que surgia no meus lábios toda vez que aquela musica tocava. Queria entender porque ficava boba sem explicação, até o mais singelo gesto de carinho já me fazia ficar sem jeito. E era só lembrar de um dia ensolarado qualquer a beira do marque minha mente viajava pra um universo onde a tristeza não tinha espaço, e a felicidade reinava.

E como num estalar de dedos, finalmente, enxerguei o que estava bem na minha frente: estava amando! Mas não amava alguém ou algo, era amar por amar. Amar a vida que tenho, a mim mesma e ser feliz por tudo que tenho. Ouvir o canto dos pássaros e lembrar como é bom poder acordar todos os dias e ser feliz sem motivo. Amar te faz ficar boba! E para amar não precisamos de nome, muito menos de endereço. Só precisamos sentir…

Ao contrario do que muitos pensam, amar não dói e nem faz sofrer. Se esse for o caso, pode ser tudo, menos amor. Amar não exige sacrifícios. Só pede que façamos escolhas. Eleger a felicidade individual e de todos. Amar não exige disputas frívolas de certo ou errado. Não existe vitória nem derrota, mas descobertas. Descoberta de novos gostos, hábitos ou, até mesmo, de novos lugares.

Amar é independência! Quando aprendemos a nos amar e a sermos felizes com a nossa própria companhia, conquistamos o poder de escolha. Descobrimos que não precisamos de ninguém para nos sentirmos por inteiro, pois já somos completos. Deixamos a carência de lado, e escolhemos o que nos faz bem e nos deixa feliz. E quando escolhemos a felicidade, ah meu amigo… Encontramos o amor pleno, completo, aquele que todos os poetas falam.

E um amor de Drummond é tudo que eu desejo para mim e para nós…

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: