Ir para conteúdo

Biofeedback – part 1

Oi gente,

No post de hoje, vou falar sobre uma técnica de treinamento psicológico que me deixou simplesmente encantada, o Biofeedback.

dr03Eu já havia visto algo sobre o assunto na época em que estava fazendo mestrado, principalmente, na parte do treinamento psicológico para atletas. Aqui em Brasília, descobri que a Totum Reabilitação faz esse tipo de treinamento. Por isso, eu fui lá conversar com o responsável por dar esse treinamento na clínica, o psicólogo Pedro Villarim Muniz.

10903251_1557259141188226_1996542740_a
Na Totum, eles trabalham com o Biofeedback Cardiovascular. Um sensor, ligado ao corpo da pessoa, faz a leitura de algum sinal que você queira trabalhar. Mas, como isso funciona? Eles vão treinar indiretamente os batimentos cardíacos, isto é, eles estarão treinando, diretamente, o equilíbrio do sistema nervoso autônomo. Com certeza, você já ouviu falar dele lá nos tempos de escola. Mas, se você dormiu durante as suas aulas de ciências ou biologia, cola comigo que vamos dar uma recapitulada bem rápida!

Naquela época, aprendemos que o nosso sistema nervoso tem duas divisões: simpático e parassimpático. Toda vez que estamos em alguma situação de estresse nossa pupila dilata, a mão transpira, os músculos ficam mais tensos, e por aí vai. Essa reação do corpo corresponde ao disparo do nosso ramo simpático. As reações do sistema parassimpático serão ao contrário.

brain-drainNa sociedade que vivemos, onde tudo acontece muito rápido a todo tempo, acabamos tendo que nos adaptar a tudo. É legal sermos assim, adaptáveis. Mas, infelizmente, a maioria de nós acaba desenvolvendo a Síndrome do Pensamento Acelerado, isto é, pensamos mil coisas ao mesmo tempo, que faz com que o estresse esteja muito presente em nossas vidas. Consequentemente, o nosso ramo simpático fica funcionando com o força total. Enquanto isso, o parassimpático vai sendo jogado para escanteio e ninguém lembra que ele existe.

Quando temos o estresse muito presente no nosso cotidiano, o nosso corpo sente e acaba mandando sinais de pedido de ajuda. Sabe aquelas crises de insônia, enxaqueca e ansiedade? Ou, então, casos como de bruxismo e dores de corpo? Isso é a falta de ativação do ramo parassimpático. Mas não se preocupe, na vida tudo tem jeito! O biofeedback serve para nos ensinar a lidar com as situações estressantes do dia-a-dia e veio para nos salvar da loucura dessa sociedade líquida e acelerada que vivemos.

16617631-abstract-word-cloud-for-biofeedback-with-related-tags-and-terms-stock-photo
Lembra que, lá no início do nosso papo, mencionei rapidinho como funcionava o biofeedback? Então, depois de me explicar um pouco sobre o nosso corpo, o Pedro me contou um pouco mais sobre o biofeedback e os seus benefícios. Primeiro, a pessoa vai treinar a sua coerência cardíaca através da respiração. Com esse treinamento respiratório, a pessoa vai encontrar o equilíbrio. Como o próprio Pedro mencionou, os orientais já sabiam disso há muito mais tempo que a gente. Pobres ocidentais, temos tanto que aprender!

feliz-felicidade1Além disso, não existe contraindicação! O biofeedback serve como apoio para qualquer tipo de tratamento e para qualquer pessoa! Seja para atletas, como eu, ou para pessoas “normais”, como a gente, do mundo do esporte, fala. Imagine um atleta que está para viajar para uma grande competição ou, quem sabe, uma pessoa que está fazendo quimioterapia. Já pensou no turbilhão de pensamentos que passa pela mente dessas pessoas? Pois é, o biofeedback veio para ajudar essas pessoas a encontrarem o equilíbrio. Gerenciando o estresse do dia-a-dia por meio de estratégias que você e o terapeuta estabelecem. Conclusão? Vida mais leve, noites bem dormidas, tantas outras coisas boas que esse treinamento traz!

E para quem pensa que é fácil se concentrar na respiração, não é não. Tive a oportunidade de fazer dois dias de treinamento do biofeedback que foram desafiadores. Amei e super recomendo! Com certeza, ainda tenho muito que aprender e melhorar. Mas essa experiência e o resto desse papo com o Pedro, eu só conto na semana que vem!

 

img_0793

 

 

 

Nika

 

 

 

 

2 comentários em “Biofeedback – part 1 Deixe um comentário

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: