Ir para conteúdo

Perdoa mas não esquece

Na vida como no teatro existem os vilões, os mocinhos e os figurantes e, ao longo dessa peça teatral que é viver, representamos diversos papéis, seja como protagonista seja como coadjuvantes ou, até mesmo, como antagonistas da nossa própria estória na dos outros. Temos o poder de alegrar mas também de machucar. Podemos ser os heróis que salvam o dia mas, ao mesmo tempo, ser os vilões que estragam o dia. É aí que mora o perigo!

Quando somos os vilões, machucamos e decepcionamos alguém, inclusive aqueles que mais amamos. Fazer o que? Errar é humano. Quando somos machucados, temos raiva do mundo e de todos, queremos sumir mas, também, queremos vingança. Queremos ser felizes e seguir em frente, no entanto, guardamos rancor. Para que tudo isso? Por que não perdoar e seguir em frente?

O perdão nos mostra o caminho da paz. Ele nos ensina que é preciso ter força para superar o orgulho e seguir em frente, que viver em paz é muito mais importante do que viver com orgulho e rancor dentro de nossos corações. A bíblia diz: “Conheça a verdade e ela o libertará.” Ela nos ensina a procurar a verdade e entender o que aconteceu. Ela nos ensina a perdoar e a aprender, mas não a esquecer.

Por isso, se você foi magoado, levante a cabeça e siga em frente. E se magoou alguém, aprenda com seus erros. O passado deve ficar no passado. Viva o presente e, acima de tudo, deixe o tempo agir. Deixe ir quem tiver que ir e deixe ficar quem merecer ficar. Torres Pastorino já dizia que “somos nós que criamos a tristeza e alegria na nossa própria vida. Somos nós que criamos nosso inferno e nosso paraíso. Por isso, perdoe sempre e siga adiante, evitando aborrecer-se. Deixe que sua alegria brote do intimo de seu bom e generoso coração.”

A espiritualidade agradece!

 

img_0793

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: