Ir para conteúdo

Um pouco de caos

Hoje me olhei com mais amor e com mais carinho. Lembrei das coisas que fiz e não gostei. Lembrei das coisas que fiz e tive orgulho. Passei alguns minutos da minha manhã fria de outono, refletindo sobre a vida e sobre esses primeiros meses de volta ao Canadá. É claro, tomando um café quentinho e acolhedor. Enquanto estava perdida em meus pensamentos, me recordei das várias conversas que tive com os meus amigos.

Sou sempre a primeira a dizer: “Cuide-se, se ame, aprenda a sentir e a respeitar o seu próprio tempo.” Porém, nos últimos tempos não estou seguindo meus próprios conselhos. Aconteceram tantas coisas nesses dois meses que ainda não consegui absorver completamente todas as informações. Estou tão feliz de voltar as quadras e começar um novo curso. Porém, não imaginava que os desafios seriam tão grandes. Não sou mais aquela menina que começou a faculdade pela primeira vez na vida. Quero ter boas notas e jogar bem. Porém, também quero ir atrás dos meus sonhos e objetivos de adulta.

A correria da nova rotina e a vontade de querer fazer muitas coisas ao mesmo tempo não foram uma boa combinação. Minha ansiedade ficou mais intensa e, sem perceber, fui me deixando de lado. A minha pequena vitória desse processo foi prestar atenção na alimentação. Hoje, consigo perceber meus picos de ansiedade. Quando isso acontece, “alimento” a minha lombriguinha com coisas saudáveis. Além disso, graças ao jejum intermitente, consigo perceber quando estou com fome e quando estou com vontade de comer. Mas e o resto? Nem sei por onde começar.

Andei tão “ocupada” que não separava um tempo para mim. Deixava os “meus momentos” sempre para depois. “Depois eu faço as unhas…”, “Depois eu faço uma hidratação” “Que preguiça de escolher uma roupa, vai isso aqui mesmo.” etc. Consequentemente, não me via no espelho como a mulher maravilhosa de sempre. Comecei a me olhar no espelho e pensar, “To ok.” Para completar, estava sempre cansada. Ainda não consigo ter noites de sono profundo mas uma hora tudo se ajeita. Muitos sinais vermelhos, não é mesmo? Calma que melhora…

Hoje, entendi que tudo isso é uma fase. Estou passando por muitas transições, muitos reajustes. Uma fase que está com um misto de furacão e ao mesmo tempo calmaria. Se existe um furacão em nossas vidas, existe caos. Além disso, não é possível controlar um furacão é preciso deixa-lo passar. O máximo que podemos fazer é nos preparar para a sua chegada, e eu acho, que de certa forma,  me preparei bem. 

Comecei a entender que está tudo bem se não consigo fazer a unha toda semana. Está tudo bem se não consigo fazer uma hidratação toda semana. Meu foco e minha energia estão em outras coisas. Porém, o que não está tudo certo é me deixar de lado. Eu não preciso andar sempre maquiada e arrumada para me sentir bem. Eu só preciso de momentos para descansar, ler um livro ou simplesmente tomar um café e não pensar em mais nada. Momentos para curtir a minha casa, a minha companhia e trocar aquela ideia com Deus.

Aprendi que um furacão pode trazer muito caos, mas ele também varre tudo aquilo que não deve fazer mais parte das nossas vidas. Uma hora essa tormenta vai passar. Enquanto isso não acontece, vou deixar o caos acontecer. Tentar controlar aquilo que posso. Tá tudo bem. É só uma fase.

Se você está passando por algum momento assim, não se cobre tanto. A vida tem dessas coisas. Uma hora estamos com quase tudo sob controle. Outras horas, nada sai do jeito que planejamos. Respire e não pire. Uma hora tudo se encaixa. Vai ficar tudo bem! Vai dar certo!

Um comentário em “Um pouco de caos Deixe um comentário

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: