Ir para conteúdo

Oi Deus, eu cansei!

Oi meu povo,

Já faz um tempo que não apareço para conversar com vocês. Além disso, há muito tempo que não converso sobre o assunto, espiritualidade. Com esse momento maluco que estamos vivendo, aproveitei para olhar cada vez mais para dentro de mim. Além disso, usufrui desse momento para me conectar cada vez mais com a espiritualidade e o universo.

Para quem acompanha o blog, já deve saber sobre a fé inabalável que eu tanto me orgulho. Entretanto, nos últimos tempos, a minha fé tem sido testada dia após dia. Recentemente, passei por algumas situações que me fizeram questionar muitas coisas. Eu comecei a questionar o caminho que eu havia escolhido. Duvidava sobre os planos de Deus para mim, será que era isso mesmo que eu deveria fazer? Ou será que Deus quer isso mesmo para mim?

Eu cansei.

Quem me conhece sabe que duas das frases que eu mais digo são: “Está tudo bem. ” e “Vai dar tudo certo.” Por isso, mesmo quando tudo está pegando fogo, eu digo que tudo está bem, e que no final,  tudo vai dar certo. Entretanto, nos últimos tempo, eu percebi que eu comecei a duvidar de tudo isso. Para completar, toda vez eu quando eu falava que acreditava que ia dar certo, eu sentia que parte de mim acreditava pela metade. E quando falamos sobre ter e acreditar, isso não funciona, certo?

Como comentei, muitas coisas aconteceram ao longo dos últimos meses. Algumas dessas coisas fizeram com que eu duvidasse se as coisas iam dar certo. Penso que muitos de vocês estejam passando por isso. Afinal, o mundo está uma bagunça e se antes as coisas mudavam de forma rápida. Hoje, isso acontece com uma velocidade ainda maior. Mas, sabe aquela sensação de estar sempre nadando, nadando e nunca chegar na praia? Ou então, a sensação de que agora vai mas na “hora H” não foi? Pois então, é assim que ando me sentindo.

E aí Deus, vamos trocar uma idéia?

Para mim, Deus e a espiritualidade se comunicam de diversas maneiras e em diversos idiomas. Sendo assim, eu decidi pedir um sinal. O grande “problema” é que a espiritualidade possui um jeitinho especial de se manifestar. Por isso, nem sempre a maneira que os sinais chegam até nós, é a maneira que nós esperávamos ou queríamos.

Por isso, sempre que estamos levando vários tropeços, a primeira coisa que pensamos é: “Deus não gosta de mim.”, “O universo está de implicância comigo.”, “A culpa é dos astros.” E por aí vai… É ou não é? Graças a Deus, eu não penso mais assim.

Muitas vezes, os vários tropeços que levamos são para nos mostrar as lições que precisamos aprender. Ou então, que talvez seja preciso mudar a rota para alcançarmos o nosso objetivo. Por fim, os tropeços também nos mostram que, muitas vezes, é preciso deixar muita coisa para trás para seguirmos para a próxima fase da vida, inclusive pessoas. Mas isso é papo para outro dia.

A minha questão aqui é: “Como deixar algo que me faz bem e que eu acredito? Deus não pode querer isso, certo?

A vida é feita de processos

As vezes, nós não alcançamos o resultado que queríamos. Mas, chegamos muito perto. Talvez, o nosso projeto não tenha dado 100% certo, só faltou um detalhe. Logo em seguida, nós conhecemos alguém que nos ajudou a encontrar a peça que faltava no nosso quebra cabeça para que tudo desse certo.

Todos os dias, o universo envia sinais que mostram que a espiritualidade está preparando algo muito maior e melhor. Quando batemos na trave em um projeto que queremos muitos, é porque aquele não era o melhor momento para nós. Na realidade, a espiritualidade está orquestrando para que tudo aconteça da maneira mais divina para nós e não do jeito que nós “achávamos que queríamos.”

O meu sinal

Em uma segunda-feira, eu pedi um sinal para Deus. Eu queria saber se eu estava no caminho certo ou se era para eu desistir. No mesmo dia, o Youtube me deu uma sugestão de vídeo do pastor Deive Leonardo, “O propósito de Deus comigo?”. Resolvi assistir e foi exatamente aquilo que eu precisava assistir. Não satisfeita. No dia seguinte, ainda desacreditada, eu decidi ouvir o novo vídeo que havia sido postado no dia anterior com o titulo “Não abandone a missão.” Bom, se hoje escrevo este texto para você, já sabem qual foi a minha decisão.

Mas Deus não estava satisfeito. Ele sabia que ainda existia um pedacinho de mim que duvidava. Foi assim que durante uma conversa com uma amiga muito querida, a Tete, tive a certeza que eu estava caminho certo. Eu só precisava reajustar os ponteiros para aquilo que sempre deu certo e confiar mais em mim. Obrigada amiga!

A lição

Muitas vezes os momentos difíceis são testes para verificar se nós realmente queremos aquilo que nós pedimos. Ou então, os testes são uma preparação. Muitas vezes, quando algo não dão certo naquele momento é porque não era o momento mais divino para nós. Muitas vezes, o que não deu certo naquela hora pode ter sido um livramento.

Não desista dos seus sonhos. Se não foi agora será depois. No momento mais divino e abençoado para nós. Como eu sempre digo, o tempo de Deus é perfeito.

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: