Ir para conteúdo

About me

Oi, eu sou a Nika!

Eu sou ex-atleta de vôlei; professora de idiomas, técnica de vôlei, irmã, tia, filha, consultora de marketing digital, aprendiz de barista, entre muitas outras coisas. Eu sei. Eu sou ou “estou” muitas coisas. Nenhuma dessas coisas me “define”.  Porém, tudo isso faz parte de quem eu sou. E, todas essas coisas contam um pouquinho da minha história. Falando nisso, senta que lá vem estória.

Graças ao esporte, eu tive a oportunidade de morar 10 anos fora do Brasil. Ao longo desse tempo, eu morei em dois países e aprendi três idiomas.

Mas como foi que isso tudo aconteceu?

Bom, quando eu tinha 18 anos, eu recebi uma bolsa de estudos integral para jogar vôlei nos EUA. Lá, eu morei durante oito anos. Os quatro primeiros anos, eu joguei vôlei universitário e terminei o meu bacharel. Afinal, a liga universitária americana só permite que um atleta jogue 4 anos um esporte. Esse tempo equivale mais ou menos ao tempo de um bacharel. Porém, depois que eu terminei o meu bacharel, eu decidi fazer um mestrado.

Mais uma vez, o esporte abriu as portas para mim. Dessa vez, eu comecei a trabalhar como manager com o time de vôlei de praia da minha universidade. E graças a esse trabalho e a ajuda do meu novo emprego como assistente técnica de vôlei em uma escola local, eu consegui pagar os meus estudos.

Quando o meu visto expirou, eu precisei voltar ao Brasil. Mas a minha vontade de viver outras culturas e aprender novos idiomas, vivia e ainda vive em mim. Foi assim que eu encontrei uma oportunidade de ir jogar vôlei universitário no Canadá. Decidi começar mais um bacharel comunicação social. Mas com um pequeno detalhe. Ao invés de ir para uma província que falava inglês, eu decidi ir estudar na província do Québec. Dessa forma, eu aproveitava para aprender francês, jogar vôlei e fazer outro curso. Perfeito não é mesmo?

Mais ou menos. Nem tudo são flores. As coisas não saíram muito bem como o planejado. E está tudo bem. Ao longo desses 10 anos longe de casa, eu vivenciei muitas aventuras. Aprendi muitas coisas e finalmente me descobri pistache!

Mas como assim Pistache?

Bom, quando voltei para o Brasil em 2016, eu ainda estava muito perdida. Eu ainda estava digerindo o fato de que os meus planos de EUA, não haviam saído como eu planejada. Ainda bem… Além disso, eu não havia terminado o meu tratamento contra a depressão. Por isso, esse tempo de volta a terrinha me fez muito bem. Eu precisava me cuidar e me reencontrar.

Durante a terapia em 2016, eu me descobri pistache.

Ao ler o livro, “How the World Sees You” (Como o mundo te vê), eu me descobri um verdadeiro sorvete de pistache. Em outras palavras, eu me descobri diferente.

Eu não sou um sorvete de baunilha que quer fazer parte do “padrão”. No meu caso, sou diferente como o sorvete de pistache. Eu penso diferente, vejo o mundo diferente. Não me encaixo em uma coisa, ou outra. Eu sou várias.

Através desse querido blog que você está lendo, eu compartilho todas as minhas ideias, experiências e aprendizados. Eu quero dividir com você, querido leitor, a maneira como eu enxergo o mundo.

O meu propósito é poder ajudar outras pessoas à se aceitarem.

Através das minhas experiências e tudo o que aprendi e aprendo, quero mostrar à você que o que você tem de diferente é o que você temos de mais bonito. Sei que ao longo da vida fomos “ensinados” a querer parecer fulano ou ciclano. Entretanto, essa busca incessante de parecer com alguém faz com que percamos a nossa própria identidade, a nossa própria essência. Em outras palavras, quero te ajudar a enxergar que está tudo bem pensar diferente. Tem lugar para todo mundo.

Por isso, vem comigo enxergar o mundo sob uma lente diferente. Nem rosa, nem verde. A verdade é que cada hora essa lente vai estar de alguma cor. Aqui, no sorvete de pistache, conto sobre minhas aventuras por esse mundo a fora, divido os meus erros e meus acertos. Compartilho tudo aquilo que eu amo e que faz parte de mim.

Cola comigo que vai ser sucesso!

Beijo,

Nika

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish fr_CAFrançais du Canada es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
%d blogueiros gostam disto: